Como seria nossa vida sem o processo de fabricação mecânica? A evolução: do pedaço de osso às modernas tecnologias...

No início do filme 2001 – Uma Odisséia no Espaço, um hominídeo arremessa para o alto um pedaço de osso que usara como arma-ferramenta, comemorando a vitória sobre o bando adversário. O objeto sobe aos céus e bem devagar, com um efeito, se transforma em uma sonda espacial. A mensagem é clara e objetiva: da primeira ferramenta, que prolongou nossos braços, criamos às mais incríveis máquinas.

Desde a Pré-História, os primatas processavam pedras, depois metais, posteriormente peças cada vez mais elaboradas até chegar à construção de máquinas simples e eficientes, mas de propulsão manual.

Na história das máquinas para fabricação mecânica, o ser humano não poupou criatividade e ousadia na descoberta de melhores maneiras para transformar matérias primas. Foi de invenção em invenção, que o homem criou tecnologias que lhe substituíram os braços.

A usinagem – um dos principais processos da fabricação mecânica

A usinagem é um processo de fabricação mecânica que visa dar forma, dimensão e acabamento a uma peça através da remoção de material. Em outras palavras: é transformar um material bruto em uma peça acabada, através da remoção de material.

Dificilmente podemos imaginar nossas vidas sem os processos de fabricação mecânica. Apesar desse termo ser muito popular no ramo automobilístico, temos que lembrar sua importância no dia a dia da confecção das mais diversas peças que compõem desde os eletrodomésticos até grandes aeronaves. Todos esses produtos só foram possíveis devido nossa capacidade criativa, necessidades e ambições de ter uma vida confortável. Para atender a demanda da nossa sociedade, foi necessário criar ferramentas, máquinas e dispositivos.

Hoje, as máquinas utilizadas na fabricação mecânica, produzem riquezas, facilitam nossas vidas e acompanham nossa gradual necessidade de consumo

A grande revolução industrial

Com a revolução industrial, após a invenção da máquina a vapor no século XVIII, as máquinas-ferramenta para fabricação mecânica se mostraram decisivas para a industrialização e a vida moderna. Um nome importante no desenvolvimento das máquinas operatrizes é do engenheiro Joseph Whitworth. Ele passou a fazer máquinas que fabricavam outras máquinas, e em 1850 já era o maior fabricante do mundo.

Os motores elétricos e a automação industrial

Com as constantes evoluções, invenção do motor elétrico, e o constante aumento do consumo, tornou-se necessário produzir peças com maior rapidez. Em meados do século XIX, já havia começado o que chamamos hoje de automação industrial, dentre as invenções estava o tear mecânico com leitor automático de cartões. Isso fez com que diversos tecelões perdessem o emprego, nos levando à reflexão que devemos sempre nos especializar no mercado, alguém deveria se especializar em cartões automáticos para não perder seus empregos.

A era da informática

Nos anos seguintes, a gigante Internacional Business Machines (IBM) em 1911, na área da informática, desenvolveu um sistema de dados com cartões perfurados, esse sistema foi responsável por um grande salto na automação das máquinas de fabricação mecânica. A união dos processamentos de dados e dos equipamentos mecânicos foi inevitável.

 O ano de 1949 foi um marco para essa parceria, quando a Força Aérea Americana (FAA) visava melhorar a fabricação de aviões e material bélico. Os americanos encontraram uma pequena empresa fabricante de hélices e rotores de helicópteros, a Parsons Corporation. A FAA contratou a Parsons e patrocinou estudos e o desenvolvimento do controle numérico. Em pouco tempo, conseguiram juntas, adaptar o controle numérico para uma máquina-ferramenta convencional, criando o protótipo de uma máquina CN (Controle Numérico).

O Comando Numérico é um equipamento eletrônico capaz de receber informações através de entrada própria de dados, compilar estas informações e transmiti-las em forma de comando à máquina ferramenta de modo que, sem a intervenção do operador, realize as operações na sequência programada.

A início dos CNC’s

A partir de 1970, com o surgimento do circuito integrado, houve a incorporação de um computador dedicado às máquinas CN, com essa junção, apareceram as primeiras máquinas CNC (Controle Numérico Computadorizado), A partir daí, observa-se uma evolução contínua e notável concomitantemente com os computadores em geral, fazendo com que as máquinas para fabricação mecânica através da usinagem tenham um altíssimo desempenho, elevadas produções e alta precisão na fabricação de peças para os mais diversos setores.

Tecnologia atual e carreira profissional

Atualmente, a tecnologia nos permitiu máquinas com sistemas integrados que nos possibilitou construir peças em grandes quantidades e insumos de extrema complexidade e precisão.

As máquinas para fabricação mecânica continuam em constante evolução, é um mercado muito atraente tanto para a indústria quanto para profissionais que desejam se aprimorar ou ingressar em uma carreira promissora.

Através de novas tecnologias, as máquinas CNC são capazes de produzir peças através de desenhos feitos em computadores, através do sistema CAD (Desenho Assistido por Computador), realizar a programação e comunicar com a máquina de forma automática. Dentre outras tecnologias podemos ainda citar:

  • Modelamento de sólidos 3D em CAD/CAM de última geração;
  • Rotinas ultra-automáticas nos novos CAMs;
  • HSM (High Speed Machines);
  • Ferramentas de altíssima velocidade de corte.

Tudo isso está contribuindo para o desenvolvimento muito rápido desta tecnologia, que abre um leque enorme de oportunidades para novas empresas e profissionais, que buscam qualificação e se aventurem neste tão recente e incrível ramo da engenharia.

fabricacao de pecas

O torno de Joseph Witworth permitia a fabricação de peças e outras máquinas ferramenta com extrema precisão

 

maquina de tecer

A máquina de tecer de Jacquard foi importante marco para a automação industrial. Por ser tão eficiente, fez muitos funcionários perdessem o emprego.

 

maquina de controle numerico

Primeira Máquina de controle numérico e armazenamento de dados da Hollerith.

Ariel Silva
Ariel SilvaInstrutor da Ecotec

Vamos Conversar?

Categoria: